É TEMPO DE PAPEL DE PAREDE: FOLHAGENS COMO TENDÊNCIA

A decoração que é ordem do dia pinta seus ambientes de uma forma diferente: você já pensou em substituir as tintas pelo papel de parede?

Com a técnica da impressão digital, estampar de forma personalizada as paredes da sua casa ficou ainda mais fácil. Agora é possível encomendar de acordo com o próprio projeto, pensado junto ao profissional de design de interiores ou arquitetura da sua preferência, a solução que irá se adequar de forma harmônica, única e com muito estilo o seu espaço.

Para quem curte "estar na moda", em alta, estão os motivos botânicos. As estruturas presentes nos ambientes podem ser coordenadas de modo a compor o visual perfeito. A diferença entre o personalizado e o pronto para usar é o preço: por motivos óbvios, a impressão sob demanda é mais custosa que o  design massivo, por isso é interessante avaliar o orçamento antes de se decidir por qual solução optar.


De onde veio e para onde vai


Desde que a folhagem tipo costela de Adão foi adotada por paisagistas, designers de interiores, stylists e até designers de moda, o verde que te quero verde caiu no gosto popular, virou tendência e todos querem agora ambientar seus espaços assim.

Para não falar da "selva urbana", tendência em que as pessoas estão novamente trazendo para dentro dos apartamentos ou casas uma variada quantidade de folhas verdes para decorar os espaços.

Se você também sentiu saudades daquela samambaia dos anos 80 dentro de casa, não é só você: o sentimento é coletivo, posso garantir!

O site Casa Vogue fez um apanhado interessante que você confere abaixo:



Imagem via Casa Vogue

Pintado à mão e com inspiração sul-africanas na cultra, fauna e flora, o modelo Singitá faz parte da coleção Ardmore, da Cole&Son. 10 metros de altura X 70cm de largura dessa beleza custam 5395 reais.



A designer de interiores Ana Strumpf (para seguir no Instagram @anastrumpf) deu seu toque divertido rendendo uma ilustração exclusiva.


Imagem via Casa Vogue


Para os adeptos do clash de texturas, essa opção densa é ousada na medida, e combina com a madeira dos móveis propostos para o ambiente.


Imagem via Casa Vogue


Essa opção mais delicada é bem campestre e combina bastante com elementos rústicos, entre móveis e objetos, como você confere na imagem acima.


Imagem via Casa Vogue


Esse é bem legal também: não lembra as cores de Rugendas? A poltrona em vime, em tom escuro, é a assinatura final do ambiente.


Imagem via Casa Vogue


Esse é francês e um charme. Com tonalidades suaves, as folhagens aqui parecem ter saído de um quadro de Monet, concorda?


Imagem via Casa Vogue

Essa opção é para propostas mais ousadas, pois o efeito é bem pop, explosivo! Um contraponto ao da sequência, que chama atenção por se tratar de uma natureza em p&b. Muito bonito também!

E olha aí quem não poderia faltar na festa das folhas: a Costela de Adão, tão amada pelos designers. Aqui ela vem numa proposta desconstruída, do verde viçoso ao seu próprio sketch.

A verdade é que são infinitas as variações para esse tema, certamente vai existir uma solução adequada ao seu estilo e proposta. Dúvidas sobre o assunto? Deixe nos comentários!

Ah, aproveito para convidá-lo (a) para o lançamento do meu novo canal no Youtube, onde falo sobre vários assuntos interessantes sobre arquitetura e design de interiores: https://www.youtube.com/channel/UCNXEqhKBaRsrkuiC3bWYyDg

Inscreva-se e me acompanhe também por lá!

Até o próximo post :)